Milagres Desnecessários

Ceus-e-Terra

      Não levo muito jeito com palavras e por esse motivo não escrevo com muita freqüência. Muitas vezes quando escrevo sou motivado pela inspiração, outras pela indignação como é o caso agora.
Acho um absurdo que em pleno século XXI ainda existam pessoas que acreditam que a igreja, templo, centro ou o padre, pastor, pai de santo, mestre e outros títulos mais possam deturpar as leis divinas e resolver os problemas dos seus fiéis ignorando completamente o karma, o livre arbítrio e mesmo a responsabilidade inerente ao indivíduo.
Nenhuma religião vai resolver os SEUS problemas, o máximo que ela pode fazer é aconselhar, acalmar e torna-lo apto a chegar por si mesmo a uma solução.
Escutamos com freqüência pessoas falando: “Fui em tal igreja/centro/templo e não conseguiram me ajudar, não fizeram nada por mim.” É por esse motivo que existem pessoas que ficam “pulando de galho em galho” e trocando de religião como se troca de roupa.
Somos seres humanos dotados de consciência e nos ligamos a determinada crença quando entramos na mesma sintonia desta ou daquela religião. Simples assim, quando há afinidade nos conectamos e ajustamos nossa freqüência mental/espiritual alcançando a satisfação individual e consequentemente começamos a praticar a tão famosa reforma íntima.
É por isso que existem tantas religiões, para dar suporte a todos esses níveis de consciência em todos os graus e estágios de desenvolvimento.
Leiam, estudem, pratiquem e acima de tudo aprendam que nossos problemas e dificuldades são necessários para o nosso desenvolvimento pessoal e crescimento espiritual e nenhuma instituição filosófica ou religiosa, nenhum líder religioso por mais iluminado que seja tem o direito ou mesmo o poder de solucionar os nossos problemas aliviando um fardo que é nosso e já foi predeterminado pela justiça divina.

Wanderley Donaire Maganha

Aranauam

Visto o Branco, Sou da Paz

Desde que comecei o blog, uma das minhas maiores preocupações sempre foi a questão da intolerância religiosa. Normalmente evito divulgar os inúmeros casos de agressão e desrespeito porque acho que devemos nos ater aos bons exemplos de união e amor ao próximo mas infelizmente os fatos nos mostram que a intolerância religiosa não apenas tem crescido como tem ficado cada vez mais violenta, beirando o fanatismo.
Tudo em excesso é ruim, mesmo a religião. Principalmente quando esse excesso vem acompanhado da falta de conhecimento e estudo.
Louvável essa avó que iniciou uma campanha pela paz e contra a intolerância religiosa nas redes sociais. Mas tenho apenas uma ressalva: As pessoas estão postando fotos com roupas brancas e dizendo que são umbandistas, candomblecistas e que suas religiões não fazem o mal. Bom na minha opinião, nenhuma religião faz o mal, quem faz o mal são pessoas muitas vezes ligadas a certos segmentos religiosos. Não podemos generalizar ou julgar as outras religiões, devemos sim cobrar do poder público ações que evitem esse tipo de violência e sempre orientar nossos irmãos a sempre respeitarem e entenderem as demais religiões e crenças.
O estudo, a compreensão, o respeito e o amor são as chaves que nos libertarão dos grilhões da intolerância religiosa.
Eu também visto o branco meus amigos, mas não apenas na roupa, eu visto o branco no coração, na mente e na alma. Assim como sou umbandista de coração, mente e alma e como me foi ensinado dentro da Umbanda, sou da paz e do respeito.

Wanderley Donaire Maganha

Aranauam

Onde você coloca a sua Fé?

As religiões giram em torno, as pessoas procuram pela compreensão desse mecanismo fantástico e todos nós, em certo nível, praticamos de alguma forma, a fé. 

 Falar de fé, na maioria dos casos, dá a entender que falaremos de religião ou espiritualidade. Mas, não é nada disso. Claro que, quando se está imerso numa realidade de vida onde os assuntos espirituais fazem parte, pode ser mais fácil abraçar a fé e sustentá-la. Pode, mas não é garantia de que será assim. Muitos estão dentro de igrejas ou em centros espíritas, todavia, mesmo assim não têm fé, aquela que realmente produz coisas incríveis.

 Por outro lado, há muitos sem o menor conceito espiritual vivendo e executando coisas lindas na vida porque possuem, com eles próprios, uma fé poderosa. Na verdade, a questão da fé não tem nada a ver com nossos princípios religiosos, tem a ver com a nossa capacidade de acreditar em algo. Fé nada mais é do que isso. Este nome, fé, é o que faz com que a “coisa” tenha uma conotação espiritual, algo relacionado a Deus.

 Porém, o que muitos não sabem é que aquilo em que acreditamos, seja bom ou ruim, cria a nossa vida. O alvo da nossa fé (acreditar) recebe o nosso poder. Criamos com aquilo que cremos. No que você crê? Em quem você acredita? Qual a sua fé e onde ela está sendo projetada?

Porque não tem esse negócio de ter muita ou pouca fé, vou quebrar esse paradigma agora! Não é que possuímos pouca fé para fazer certas coisas acontecerem, na verdade, acreditamos no oposto daquilo que muitas vezes queremos conquistar e por isso dizemos que temos uma fé insuficiente. E não é assim que funciona. O que você cria e traz pra sua vida é o que acredita e ponto. Se não vem é porque você não crê, não tem essa desculpa de ter pouca fé. Até porque fé não é algo que pode ser medido, como uma substância. Ela é uma força que quando está ali em determinada situação, a faz andar ou quem sabe, parar, empacar.

 Se as coisas não vão bem, leitor, sua fé está no mal. Avalie-se bem e certamente encontrará mais medo do que certeza positiva. Estou falando alguma mentira? Claro que não! Não adianta desejar, afirmar coisas lindas e fortes e dizer que vai dar certo, vai dar certo e vai dar certo se você está cheio de medo. Porque suas emoções reagem aos seus pensamentos, ou seja, o que você pensa e nutre, o corpo responde. E se ele responde com estados de medo, inseguranças e aflições, sinto muito, sua fé não está no Bem. E com isso criamos o nosso mal, nossos infortúnios, nossas desgraças.

 Se queremos manifestar bênçãos e rechear a nossa vida com acontecimentos promissores, fazendo tudo ir positivamente, nossa fé, nossa capacidade de acreditar, precisa estar comprometida com o Bem. Em nós, no mundo, nos outros, nas coisas. E como saber quando cremos no Bem? Quando nossas emoções confirmam nossas ideias. 

 Ao nos sentirmos bem, felizes, motivados e envolvidos por uma sensação de paz e convicção que não nos deixa ansiosos, aí sim, nossa fé está agindo positivamente. Lembre-se: seu corpo precisa sentir exatamente o que seus lábios professam, caso contrário, vai ser discurso falso e você vai continuar iludindo a si mesmo. Mude seus padrões de fé e mudará a sua vida.

 
Seja feliz!

Autor: Vinícius Francis 

Fonte: http://www.somostodosum.com.br/

Aranauam

Seja Luz

image

Tendo em vista as inúmeras publicações, principalmente nas redes sociais, sobre violência, intolerância e outros assuntos afins eu me senti compelido a falar sobre o assunto.
Raciocinem comigo, qual a lógica ou beneficio em propagar fotos e textos violentos?
Voces me dirão que devemos alertar e conscientizar nossos amigos quanto a certos assuntos.
Particularmente acho que devemos denunciar aos órgãos competentes e, em ultimo caso, se houver necessidade compartilhar de forma privada.
Podemos e devemos compartilhar e praticar boas ações, divulgar e promover o bem, a caridade.
Propagando o bem você estará contribuindo com a sociedade através de exemplos positivos, emanando bons fluidos e ao mesmo tempo estará ajudando a si mesmo, pois estará se fortalecendo com a energias positivas, afinal espalhando o bem você também estará fazendo caridade.
Pratique o bem, divulgue o bem e seja luz em meio a escuridão.

Wanderley Donaire Maganha

Aranauam

Você conhece ou cria sua mediunidade?

Há muita gente portadora de faculdades mediúnicas passíveis de ser utilizadas pelos espíritos superiores, mas que, em gérmen, não foram trabalhadas ainda, de acordo com uma metodologia adequada.
Há também aqueles que são portadores de uma inteligência mais refinada e têm um passado espiritual cheio de experiências no campo religioso e místico. ao entrarem em contato com o conhecimento espiritual, eclode todo o conteúdo místico reprimido através do processo reencarnatório, por influência do cérebro físico, que age de forma a amortecer as vibrações do passado. Ao eclodir de sua intimidade certas tendências místicas e religiosas mal-sucedidas, e devido ao contato com o conhecimento espiritual, começam a se julgar portadores de faculdade mediúnica ou de mediunidade com tarefas especificas. Naturalmente, encontram sintonia com aqueles companheiros de seu passado espiritual que têm mesma tendência mística e religiosa. Isso não quer dizer que sejam médiuns na atual existência, ou que tenham uma tarefa mediúnica. Muitas vezes tais companheiros reencarnaram no meio espiritualista para corrigirem suas idéias extremistas do passado, ou para sanar alguns males decorrentes do abuso de sua inteligência. Como trazem o psiquismo comprometido com o religiosismo, ou com um certo sentimento místico, intitulam-se médiuns e incentivam outros no mesmo sentido, sem, contudo, ter qualquer tarefa mediúnica. Poderiam aproveitar melhor a sua reencarnação aprimorando-se intimamente, moralmente ou no campo das idéias, do que pretendendo ser médiuns sem o serem. Falamos aqui da mediunidade tarefa, quando o ser reencarna com uma finalidade específica no campo mediúnico.
Muitas vezes meus irmãos querem ser médiuns a qualquer custo e ignoram belos projetos que foram traçados no Mundo Maior em relação a si mesmos. Deixam de lado excelentes oportunidades de progresso, quando poderiam contribuir imensamente com a difusão do pensamento espiritualista, obcecados com a idéia de serem médiuns ou de serem reconhecidos como tais.
Existem também aqueles que são portadores de uma faculdade real, e não do produto de tendências extremistas do seu passado espiritual, mas que deixam de lado a oportunidade concedida pelo Alto. Ambos os casos merecem um estudo especial e um certo tato por parte daqueles que são a referência para suas vidas no que se refere às questões espirituais, a fim de reconduzi-los ao bom senso.

Ditado pelo espírito de JOSEPH GLEBER
Livro: ALÉM DA MATÉRIA
Médium: Robson Pinheiro
Ed. Casa dos Espíritos

Aranauam

NÃO SOU MESTRE DE NINGUÉM

Não sou mestre de ninguém.
Ninguém é discípulo meu.
Sou como a flecha na encruzilhada,
Cuja missão é apontar o caminho certo,
E depois ser abandonada…
Se o viandante não ultrapassar a seta,
Não cumpre o desejo da mesma.
Ai de mim se eu não for abandonado!
Se o viandante parar diante de mim,
Contemplando a minha forma e cores.
Se, em vez de demandar a invisível longinqüidade,
Se enamorar da minha visível propinqüidade,
E não compreender a minha mensagem,
Que aponta para além de mim,
Rumo ao Infinito. .
Ai de mim, se eu for espelho,
Perante o qual os homens parem
Para se contemplarem a si mesmos,
Em mortífero narcisismo!
Feliz de mim, se eu for janela aberta,
Que permita visão de horizontes longínquos,
Passagem franca para o Infinito!
Não sou mestre de ninguém,
Ninguém é discípulo meu!
Indico a todos, o Mestre invisível,
Que habita na alma de cada um,
E para além de todos os mundos.
Sinto-me feliz, quando o viajor,
Orientado pela legenda da minha seta,
Abandona-me e vai em demanda
Da indigitada meta,
Em espontânea liberdade,
Rumo à longínqua felicidade…

Autor: Huberto Rohden

Fonte: http://www.ippb.org.br/

Aranauam

Quando as coisas vão mudar, meu Deus?

Quando as coisas vão mudar, meu Deus?

A prova de fogo, aquilo que tu tanto desejas e que ainda não aconteceu deixa muitas aflições pelo caminho. É para ser assim? Será que não é justamente o modo de caminhar que ainda persiste e que não muda? A insegurança, a desconfiança, o medo, a ansiedade, a falta de fé. Tudo isso junto e misturado. Não mudamos o nosso modus operandi de ser, mas queremos uma resposta diferente às nossas lamentações. Necessitamos urgentemente que as coisas se alterem. A ânsia de ter o amor da sua vida, o emprego dos seus sonhos, a casa própria, a viagem, não nos faz viver no presente. Será que ele está tão ruim assim?
Apreciar as situações simples que nos acontecem. Viver o aqui e o agora. É uma expressão muito batida, porém, muito difícil de se por em prática. Aí, é que entra a paciência.
A própria paciência é uma prova a que muitos vieram e pediram para passar por ela. Esperar para alguns é extremamente irritante. Querem tudo para ontem. Não deixam o barco caminhar no ritmo da maré. Para o infortúnio deles, não é assim que funciona. Tudo tem o seu tempo de florescer, de crescer, de abrir, de alcançar novos horizontes. A caminhada é lenta, mas demos o primeiro passo. Avancemos. Caminhar é preciso.
Cada um tem uma existência única. Se a sua não é parecida com a do outro, não tem problema. É para ser assim mesmo. Somos estranhos ímpares, já dizia o poeta, cujo nome não me recordo agora. Não se compare com os outros. Os outros são os outros. Você é você. Sua missão aqui na Terra é outra.
Gostaria de casar, ter filhos e não possui nem sequer um namorado (a)? Quem disse que isso é um problema? Você e o resto do mundo? E quanto os têm e não valorizam quem está ao lado? Vivem reclamando de suas vidas e desejariam muito levar a que você leva? Se ponha na perspectiva dele, já que gosta tanto de se comparar. O ser humano normalmente nem sempre está satisfeito com o que tem. Não valoriza as situações por que passa. Quer algo que não tem. É uma busca insana por alguma coisa que está sempre longe de suas mãos. Vivê-la, vivenciá-la de forma tão angustiosa vale a pena?
Quando as coisas mudam, então? Não se sabe. Se sabe que é preciso sobreviver a determinados acontecimentos para burilar o espírito. E só. A resignação, a força e a coragem para sublimar é a fonte. A forma é essa, pois a vida é assim: sem fórmulas. Cada caso é um caso. Não há nada de errado com o seu proceder. Essa é a existência perfeita para você. Não é para você ser herói, ter mil diplomas, salvar o mundo, achar a cura para o câncer, extinguir a pobreza e a fome. O que e quem precisa ser resgatado é você. Viva para você, para as suas expectativas e não a dos outros. Está tudo bem. Fique calmo. Viemos para melhorar a nós mesmos, mesmo!! Se é possível você fazer alguma coisa para a comunidade, para uma causa, será concedida a oportunidade. O tempo dirá. Enquanto isso, ajude a si mesmo. Não é egoísmo. É saúde mental, física e psicológica. Aceite a sua humanidade e tudo se resolverá.

por Claudia Isadora Fernandes de Oliveiracontato@claudinhaisadora.com.br

Fonte: http://somostodosum.ig.com.br/

 

Aranauam

Acalma-se

Acalma-se… Aflito ou desanimado não encontrará o que busca… Angustiado e usando de atitudes que apenas o prejudicam mais ainda, também não encontrará o que busca…

Acalma-se… É preciso a noite para se chegar ao dia. A tempestade para que o ambiente se purifique e voltemos a enxergar o sol, mas agora também com os olhos espirituais.

Acalma-se… Viver não é só alegria nem tampouco só dor, mas sim, viver é crescer, é encarar a vida de frente, sem medo e aprendendo a cada instante que podemos superar as provas apresentadas. É preciso o silêncio interior quando tudo ao nosso redor for tumulto; só assim encontramos a paz e com ela caminhamos onde quer que estejamos.

Acalma-se… Não será de uma hora para outra que iremos resgatar erros cometidos, mudar o cenário da nossa existência ou vencer a dor, mas será dando um passo de cada vez que iremos reconstruir a base sólida do nosso equilíbrio espiritual. Será buscando o Mestre Jesus que iremos encontrá-lo a cada momento.

Acalma-se… Não será com choro ou grito que iremos reconquistar a harmonia em nossos lares, mas sim a prática do Evangelho, luz que banha a todos com o amor do Alto. Não é no amanhã que a obra se concretiza, mas é no hoje que começamos, tijolo a tijolo a edificá-la, até que um dia, depois de usarmos de perseverança, confiança e trabalho, ela estará concluída.

Acalma-se… Haverá sempre muitos dias, mas não espere pelo depois para contornar a montanha; tenha fé e a alie com a força de vontade. Viva os momentos que a vida lhe apresentar; se forem de alegria, desfrute-os, sorria, abrace os bons sentimentos e faça com que eles habitem seu íntimo. Se forem de dor, também viva-os como lições para a sua jornada evolutiva, afinal, os desígnios do Pai não são em vão…

Acalma-se… Ainda não atingiu a perfeição, ainda há muito a ser visto e compreendido; normal que venha a tropeçar nos enganos, cair nas tentações e se machucar nos caminhos errados, mas nem por isso, deve achar que está tudo perdido, recomece, recomece novamente e recomece sempre… Se a cortina do desequilíbrio espiritual está em seus dias, se os minutos são de questionamentos e a poeira da angústia cobre seus passos, antes de continuar a buscar freneticamente pelo alívio, antes de tentar refletir estando preso a pensamentos conturbados, busque parar, feche os olhos se desejar, mas permita que os amigos espirituais que o rodeiam possam se aproximar e verá a diferença.

Acalme-se… Sintonizando os benfeitores espirituais novo alento nos atinge, somos energizados e com percebemos renascer o ânimo para continuar. Ao renascer o novo ânimo, não cruzemos os braços, mas sim abracemos o Evangelho do Mestre Jesus que há muito tempo já nos dizia “Vinde a Mim todos que estão cansados e oprimidos e Eu vos aliviarei”. (Mateus 11:28)

Acalme-se… E nos momentos de desespero, busque esse alívio, sinta a presença do Nazareno a envolver-lhe e mostrar um novo caminho. Nada está perdido… Novas chances nascem… Novos horizontes surgem…

Acalme-se… Agitado apenas dificultará a sua libertação dos vales das trevas, afinal, não veio a essa vida para lá permanecer. É a luz o seu caminho! Mas para realmente enxergá-la é preciso inicialmente que acalme-se… Sim, mantenha a calma seja qual for a situação que esteja passando. E com calma será capaz de sentir a fé reacendendo em seu ser.

Acalme-se e seu Espírito se libertará das teias que tentam lhe prender ao pessimismo e calmo irá ser capaz de encontrar a perseverança para prosseguir. Prosseguir se faz necessário, não estamos aqui a passeio, é preciso ir em frente, mas ir em frente de cabeça erguida, com os ensinamentos do Mestre gravados em nosso coração, com a mente voltada para o Alto e com as mãos sem temerem o trabalho que nos aguarda a caminho da renovação.

E naqueles momentos cruciais de sua existência, em que tiver a sensação de espadas lhe ferindo, acalme-se e recorde-se da Mãe Querida que embalou em seus braços o Mestre. Que o viu sorrir, dar os primeiros passos, caminhar rumo a sua grande missão. Mãe que teve o coração aflito diante do caminho trilhado pelo Mestre e que tantas vezes o acariciou querendo protegê-lo do sofrimento. Mãe que acompanhou o martírio do seu Filho, que chorou a morte do seu corpo físico, mas que jamais deixou que o amor que trazia no coração morresse. Mãe que não perdeu a serenidade e foi ao encontro de muitos, envolvendo a todos com o seu manto de amor. Transformando-se na Mãe de muitos…

Acalme-se… A Mãe está a nossa frente com seu manto de amor e ao seu lado, é o Mestre, o Nosso Mestre Jesus que nos estende a mão. Ambos a nos socorrer… Sempre a nos socorrer.

Acalme-se…. Seu Espírito reencontrará o seu equilíbrio, não sendo mais abalado pelas tormentas do destino, porque a sua frente não há mais escuridão e sim mãos estendidas a tudo iluminando… Acalme-se e caminhe, assim encontrará a porta aberta que tanto busca…

Acalme-se… E seu Espírito sentirá a chama da vida, da verdadeira vida, reacender. Acalme-se… Espíritos de luz estão ao seu lado e na frente deles, é o Nazareno que o sorri amorosamente. E com Ele, você seguirá… Há muito a caminhar, mas Ele estará sempre ao seu lado.

Sonia Carvalho soniaccarvalho0707@gmail.com

Fonte: http://somostodosum.ig.com.br/

Aranauam

Prudência na Atualidade

Mensagem mediúnica recebida na Federação Espírita Brasileira em 10/05/2014

 

Prudência

Aquietemo-nos! Relembram os Instrutores Espirituais.

A transição recomenda prudência.

A Pátria do Cruzeiro, com a responsabilidade de representar a fraternidade na Terra, está diante dos olhos do Mundo que aproveitando a ocasião dos jogos redescobre o Brasil.

Colocamo-nos, nesse momento, à disposição dos benfeitores, para pedir as bênçãos para nossa gente, para nossa terra, para nosso torrão Natal. E percebemos o cuidado dos Espíritos Nobres que representam os Pais da Pátria, para zelar pelo equilíbrio, pela prudência e pela ordem.

Os benfeitores nos recomendam prudência. Aquietarmos antes de acelerarmos; paciência, antes que a preocupação maior; oração, antes que o receio.

Os nossos Amigos Maiores pedem que nos habituemos nesses dias: amanhecer orando pela Pátria; durante o dia, mentalizar a paz na Pátria; ao adormecer, orar pelo equilibro da Pátria, porque o mundo espiritual nobre, certamente, cuidando de nós, cria as condições de defesa para que os acontecimentos ocorram com equilíbrio, para que a ordem não se deixe vencer pela desordem, para que a prudência nos conduza com equilíbrio à condução do processo das mudanças necessárias.

Os irmãos infelizes, acostumados à balburdia, à desordem no mundo espiritual inferior, querem aproveitar, também, no seu trabalho organizado, chamar atenção do mundo, para desmoralizar o grande Programa de Jesus para o Brasil.

Por isso, em nome deles, nós queremos pedir aos nossos companheiros o hábito da oração em favor da paz.

Teremos, certamente, preocupações graves que devem esperar de nós e receber das nossas orações o testemunho do equilíbrio, para que as forças do mal não encontrem espaço também em nós.

Os espíritas conhecedores desses acontecimentos, da ação dessas criaturas infelizes, nossos irmãos, devemos estar conscientes de que representamos elos da grande corrente da Bondade que protege o grande programa que o Cristo de Deus colocou nas mãos do povo Brasileiro.

Estejamos, pois, meus irmãos, atentos, não sejamos aqueles que multipliquem as más informações e notícias, mas asserenados, aquietados, nos liguemos aos benfeitores, nesse momento importante, para que possamos transmitir para o Mundo inteiro a nossa gente tão boa, a expectativa de um ambiente de paz e de um povo ordeiro e generoso, e sobretudo Cristão.

Orando juntos, estaremos ligando as forças vivas da bondade, que emana do coração do nosso mestre, o Cristo de Deus, estaremos oferecendo aos nossos dirigentes encarnados, aqueles homens e mulheres que têm a incumbência de zelar pelo equilíbrio e pela orientação política, econômica, social do Brasil, para que os acontecimentos, que possam ocorrer, não perturbem a

generalidade da Nação, e para que o programa do Cristo se faça maior do que os transtornos, e para que, de um modo geral, todos nós contribuamos para a paz.

Mantenhamo-nos aquietados, confiantes, vigilantes e orando, entregando-nos às mãos santíssimas de Jesus de Nazaré.

O Anjo Ismael, aqui, na Federação Espírita Brasileira, organizou programa de trabalho intenso, com os espíritos que representam os dirigentes espirituais do Brasil, para estabelecer nos pontos estratégicos, em Brasília, nas demais cidades importantes do País, as defesas geradas, necessárias para a vigilância e para que a ordem não se perturbe.

Não tenhamos receios, confiemos atentos.

Os momentos políticos que vive o planeta não têm como não refletir no Brasil, e representando o foco do Mundo nesses dias é importante que estejamos aqui na nossa Casa, oferecendo o melhor ambiente vibratório de beleza espiritual, para que o Anjo Ismael possa cumprir, com o apoio dos Espíritos Nobres, o programa de Jesus.

Os momentos recomendam prudência, como dizíamos, e cuidado.

Oremos meus irmãos e mantenhamo-nos em paz.

Que Jesus abençoe a Pátria que amamos, que o Cristo de Deus ilumine as consciências das nossas autoridades, que os ambientes dos jogos sejam protegidos pelas forças da luz, e que a nossa certeza na condução dessas energias nobres faça de nós também instrumento da paz.

Que o Cristo de Deus nos abençoe, abençoe a Federação Espírita Brasileira, abençoe o nosso País, e nos inclua no grande programa dos trabalhadores do Bem.

Abraço-vos, fraternalmente,

José do Patrocínio.

(Degravação de psicofonia pelo médium João Pinto Rabelo, na reunião do Grupo de Assistência e Apoio aos Povos da África, na sede da FEB, no dia 10 de maio de 2014)
Fonte: http://www.febnet.org.br
Publicado Por: Raul Ventura

Retirado do site: http://180graus.com/

 

Aranauam

O PESO DA MEDIUNIDADE

“Se vocês desenvolvem a parte espiritual, se querem aprender a receber a sintonia – seja dos caboclos, pretos-velhos, ou qualquer das falanges trabalhadoras da Lei da Pemba – devem também aprender que efeito isso traz se o médium não está preparado.

Não basta só a fé e a boa intenção, mas a consciência também é necessária. Consciência de que a verdadeira sintonia com o plano astral, no sentido de atendimento em prol da caridade, tem que ser baseada na disciplina, disciplina, disciplina – setenta e sete vezes.

É muito bonito o fenômeno espiritual – a paz que os mentores nos trazem, o carinho, a amizade, a dedicação, as curas – mas a disciplina e essa consciência têm que ser exercitadas sempre, sempre. O Rabi da Galiléia disse: “orai, mas vigiai” – essa vigília deve existir sempre.

Quando uma pessoa está para ser atendida por um espírito, ela está depositando toda a fé dela na solução do problema que ela traz ali, naquele momento.

No momento quando vou atender uma pessoa, ela vai jogar para mim toda a responsabilidade do problema e o que eu falar, ela vai fazer.

Agora: o espírito é a água e o médium, a jarra. Se a jarra está suja, a água vai sair suja.

Temos que ter essa consciência porque ela vai agir na sua coroa, tanto na mediunidade consciente quanto na semi-consciente.

Mesmo se o médium tem a semi-consciência total, a responsabilidade também é dele. “Ah, mas eu não me lembro.” Você não lembra, mas você está atuando, na sua parte espiritual. Não existe o fenômeno sem a passividade mediúnica.

Com o coração envolvido de amor e olhando no próximo uma pessoa que precisa de evolução, nós podemos chamar as nossas entidades e atender.

Mas devemos ter o cuidado, junto aos nosso guias, de sempre motivar a pessoa para o progresso e para a evolução.

O espírito nunca define a situação para ninguém, isso seria uma transgressão do livre-arbítrio de cada um.

O médium deve ter cuidado, porque as pessoas perguntam e perguntam muito. Elas querem saber de tudo, elas querem a resposta “certa”. Elas querem tirar delas mesmas a responsabilidade dos seus próprios atos, inconscientemente, mas é isso que acontece: “eu posso fazer, mas o espírito não me falou pra fazer.”

Em todo o setor, o livre-arbítrio é uma lei, seja nos sentimentos, seja nos problemas materiais.

Lembrem sempre, meus filhos, da vigilância e da disciplina, sempre.

Vamos nos livrar da vaidade, a vaidade que leva o médium ao ponto de pensar que, sem ele, não haveria trabalho mediúnico; que se não fosse ele…, que por causa dele…, assim você começa a se distanciar dos verdadeiros princípios do amor. A humildade é a base.

A principal coisa que o médium tem que aprender é amar, amar. “Amai-vos uns aos outros”, como o Rabi vos amou.

Que Ogum, com sua força, com suas armas, possa defender o caminho e o propósito de cada um. Que a força desses lanceiros possa iluminar esse trabalho.”

Fontes: Site Espírita USA- Palavras do Senhor Exu Pinga Fogo

                 http://www.maze.kinghost.net/

Aranauam

Humildade

 

Lendo as inúmeras postagens de amigos, seja em blogs ou em redes sociais eu percebi que não são poucos os irmãos que pecam pela vaidade. Eles usam em demasia o pronome possessivo “meu” e com isso passam a falsa impressão de que são donos das entidades e guias que os assistem nessa encarnação. É meu Exu pra cá, meu Caboclo pra lá, é meu Preto Velho, meu Orishá e outros tantos mais que são frequentemente mal compreendidos e muitas vezes até mesmo difamados pelos irmãos menos esclarecidos. Os guias e entidades que trabalhamos, seja na Umbanda, Espiritismo ou Candomblé não são nossos, eles nos assistem, nos auxiliam e nos direcionam no caminho da luz, mas não somos seus donos. Somos donos do nosso arbítrio e responsáveis por nossos atos e contamos com o auxilio desses nossos irmãos espirituais. Portanto devemos ter mais cuidado e mais respeito ao nos referirmos aos nossos mentores espirituais, pois é isso o que eles são. Nós somos espíritos encarnados trabalhando em conjunto com espíritos desencarnados em busca do desenvolvimento espiritual. Não sou e nem pretendo ser melhor que ninguém, mas pensem com carinho nas palavras desse humilde aprendiz que tenta de forma limitada dividir o pouco conhecimento que tem. Humildade, é isso o que precisamos buscar dentro de nós, essa é a base.

Wanderley Donaire Maganha

Aranauam 

Toques do Preto Velho

“O rótulo religioso não passa de uma experiência transitória em determinada época do curso ascensional do espírito eterno.” Ramatis

Os espíritos trabalhadores, designados de pretos velhos, nos repassam constantemente uma lógica que infelizmente, nós encarnados ainda estamos demorando em aplicar. Dizem eles, com sua maneira peculiar e simples de expressão, que no “mundo dos mortos” não existe raça, cor ou credo que diferencie as almas ou crie fronteiras, o que existe é o homem de bem e o homem que desaprendeu de ser bom. Baseado nisso, nos falam das lágrimas que insistem em cair de seus olhos, pela arrogância dos homens e de suas religiões que acabam se distanciando de Deus, pela pretensão de se adonar d’Ele, impondo a “sua” verdade. As religiões ou os credos em geral, ainda existem por necessidade de nossos espíritos que se diferenciam na escala evolutiva, encontrando dentro de cada uma delas a melhor adaptação de “religar-se” ao Criador. O que fica desvalorizado aos olhos da Espiritualidade Superior é o combate que se trava entre os homens por questões religiosas como se vivessem em eterna disputa, chegando ao absurdo das ditas “guerras santas”. Por enquanto a humanidade percorre vários caminhos em busca dessa verdade, mas chegará o dia em que o Universalismo será pleno, então haverá um só rebanho para um só pastor. E como acontece no “andar de cima”, formaremos uma única corrente de trabalho, auxiliando a quem necessita, mostrando que a ferramenta mediunidade tem um só objetivo: – a caridade! Fora isso, tudo o mais fica por conta de nosso Ego.

Abaixo vão alguns ensinamentos “toques” trazidos por um destes queridos amigos espirituais:

Lá nos planos sutis, aonde vocês muitas vezes vão quando dormem, mas ao acordarem não se lembram, existe uma grande família espiritual a lhes esperar, velar e torcer por vocês. Quebrem a barreira vibracional com sentimentos e pensamentos elevados, levando seus corações até eles. Mate a saudade espiritual que existe dentro do seu peito. Deixe a intuição fluir. Os guias espirituais não são mestres intocáveis que vocês devem reverenciar, mas sim, são amigos de jornadas. Conheça – os, converse com eles, trabalhem juntos, mas sorriam e brinquem juntos também. Eles estão te esperando.

Mediunidade é coisa importante e séria, mas não diviniza nem inferioriza ninguém. Vocês sabem disso. Tem gente que pensa que ser grande médium é praticar fenômenos para “incrédulo ver”. Outros pensam que é se vestir todo com uma fantasia, “virar os olhos” e “rebolar” bastante. Não! Mediunidade é você trabalhar em parceria com os amigos do lado de cá para o bem de todos, apenas isso. Vocês complicam muito as coisas. Na verdade tudo é muito simples. Pense na manifestação das criancinhas durante um processo mediúnico. Existe algo mais simples e belo do que isso?

Parem de julgar a manifestação mediúnica ou a experiência do outro. Você pode até não concordar, mas caso para ele faça sentido, deixe. É dele! Isso lembra muito a postura daquele que não consegue fazer melhor e por isso mesmo vive a criticar e apontar o defeito dos outros. As experiências espirituais muitas vezes são de foro íntimo, cada um busca a sua. E cada um fique feliz com a sua! Aprendam também que a dedicação e o estudo ajudam muito. Mas o que realmente conta é o seu dia – dia, como pessoa comum, passando pelo crivo do grande mestre que é a vida. Não adianta nada estudar muito e praticar pouco, principalmente em relação a humildade, tolerância e amor.

Fazer caridade é muito bom. Se alem disso buscam esclarecer as pessoas, melhor ainda. Tem gente que acha que doando uma cesta básica de Natal ao desencarnar será “salvo”. Outros ainda se acham muito especiais e caridosos, verdadeiros missionários. Não caiam nessa bobagem. Saibam que, em verdade, ao auxiliar os outros vocês ajudam a si próprios. E quando fizer a caridade, também não apenas dê o peixe, ensine as pessoas a pescarem. “Caridade de consolação” ergue a pessoa, mas depois que ela já está de pé, está na hora de ensiná-la a andar, com a “caridade de esclarecimento”. Pensem nisso! Caridade faça sempre que surgir a oportunidade de auxiliar o irmão. Esclarecimento leve a todos os lugares, fazendo a sua aura brilhar e contagiando as pessoas com alegria e vontade de viver.

Trabalho em grupo é coisa séria, deve haver amizade, alegria, mas não é reunião social. Os guias escutam os seus pensamentos e não estão nada interessados em suas preferências físicas, nem em suas “paqueras” dentro do grupo, nem dão importância a isso. Tão pouco são cúmplices das fofocas, guerras de vaidade e ciúmes que existem dentro do mesmo. Um trabalho espiritual em grupo é uma benção e oportunidade única de evolução, tanto de encarnados como desencarnados. Aproveitem bem! Existe um montão de mestres esperando por vocês desse lado, mas muitas vezes eles não conseguem lhes amparar, afinal vocês não param de pensar no “vizinho”, ou como a vida é difícil e injusta com vocês…

Os Orixás, os Mestres, os Anjos, os Devas, todos Eles amam a humanidade. Caso queiram fazer um ritual a algum Deles, tudo bem. Mas lembrem – se sempre: Vela acesa só tem valor se o coração estiver aceso antes. Caso contrário, não!

A energia de uma erva é poderosa e realmente cura, mas antes, suas próprias energias e o respeito com a vida vegetal devem ser grandes, caso contrário, é desperdício de tempo. Qualquer ritual de magia para o bem é lindo e bem quisto pela espiritualidade, mas não se perca no meio de muitos rituais e elementos e esqueça o essencial. O grande mestre da magia é o coração, e a grande força motriz é a sua mente. Lembrem – se disso.

Não sejam espiritualistas pela metade. Durante o dia vocês ficam pensando em espiritualidade, mas ao dormir, que é a grande hora onde o espírito se liberta do corpo físico, vocês não pensam em nada, ficam com preguiça e logo suas mentes são invadidas por um monte de coisas, adormecendo na mais perfeita desordem. No mínimo orem ao deitar-se. Agradeçam o dia, coloquem – se à disposição do aprendizado, aproveitem as horas de sono. Elas são chaves de acesso ao crescimento espiritual. Meditem nisso.

Eu sou um preto-velho. Pouco importa minha forma ou meu nome. O que importa é que eu sou luz, como vocês e todos nós, filhos da Grande Luz. O sol brilha em meu coração, no seu e em toda humanidade. Você ainda tem preconceito em relação a raças? As culturas diferentes? Religião? E julgam – se espiritualistas? Ora amigo, deixe disso! Lembre – se: todos viemos da mesma fôrma. Eu tenho apenas uma palavra para descrever o preconceito: ignorância!

Ignorância também são as paredes e preconceitos religiosos. Todos os mestres da humanidade pregaram o desprendimento, mas o que os seus seguidores mais fazem é ter o sentimento de posse em relação a Eles. E lá se vão guerras, ofensas e desarmonia entre uma religião e outra. E lá se vão discussões infindáveis entre doutrinas diferentes. Todos os caminhos levam a Deus, mas muitos acham que seu caminho é melhor do que dos outros, não é mesmo? Façam um favor à humanidade, meus filhos: vão voando nas asas do universalismo ecumênico! E parem com essas bobagens…

Do lado de cá nós adoramos música. Ela rejuvenesce a alma, acorda o coração e desperta a intuição. Aproveitem as músicas de qualidade. Elas são ótimas e verdadeiro brilho e alimento para vossos espíritos. Também escutem a música que os espíritos superiores cantam secretamente dentro do coração de cada um. É a música da Criação, ela está em todos, mas só pode ser escutada quando a mente silencia e o coração brilha. Pensem nisso!

Pensem também na natureza. Coloquem uma música suave. Direcionem – se mentalmente a um desses sítios sagrados, verdadeiros altares vivos do amor de Deus. Pensem na força curativa das matas, na força amorosa e pacificadora das cachoeiras, da limpeza energética que o mar traz ao espírito. Meditem neles. Isso traz sintonia, reciclagem energética e boa disposição. Façam isso por vocês e fiquem bem!

Por fim, dediquem – se mais ao autoconhecimento. Ele é muito importante. E um dia, mesmo que isso demore milênios, vocês se conhecerão tanto que realmente descobrirão sua natureza divina. Nesse dia, as cortinas da ilusão se abrirão e você verá o universo a sua frente. Não existirá mais Orun* (céu) nem Ayê* (mundo material). Nem eu nem você. Apenas Ele… Pai e Mãe dentro de nós mesmos!
Um Grande abraço
Pai Antônio de Aruanda e Fernando Sepé

(escrito por duas mentes em um só coração) Para quem não sabe, Pai Antônio de Aruanda é uma das amadas entidades representativas da falange dos Pretos Velhos que trabalham na Umbanda e em muitas outras linhas de trabalho como no Espiritismo, muitas vezes se apresentando com outra roupagem e aparência em virtude do preconceito. Fernando Sepé é escritor é jornalista e Umbandista em São Paulo.

Postado por 

Fonte: http://ametistadeluz.blogspot.com.br/

Aranauam

Humildade Sempre!

 Alegra-te por fazeres parte da grandeza indescritível do Universo.

Não te subestimes, a ponto de constituíres-te uma nota dissonante, nesta sinfonia de incomparável musicalidade.

Busca sintonizar-te com a melodia que paira no ar, vibrante, afinando-te com a glória da vida.

Engrandece-te na ação das coisas de menor monta; apequena-te, quando diante das expressivas realizações que promovem os pruridos da vaidade e desarticulam as peças da simplicidade.

No contexto das expressões do Universo tu és importante, traduzindo a glória da Criação e evoluindo sem cessar.

A humildade exterioriza o valor e as conquista pessoais.

Ignorando-se, irradia-se e fomenta a paz em toda parte.

Jamais te deixes engolfar pela revolta, que traduz soberba e orgulho.

Quando alguém se permite penetrar de humildade, enriquece-se de força renovadora que se não exaure.

Contempla as estrelas, mas não te descuides dos pedregulhos sob os teus pés.

Sonha com os cumes esplendorosos das alturas, no entanto, não desconsideres as dificuldades-desafio da ascensão.

O Sol, que mantém a corte de astros que o cercam, desgasta-se, lentamente.

A Tecnologia, de tão salutares benefícios para a Humanidade, também responde pela tremenda poluição que ameaça a vida e a Natureza.

O metal, que reluz, se consome no burilamento a que se entrega.

Só a humildade brilha sem desgastar-se e eleva sem pôr em perigo.

Muitos falam, escrevem e traçam definições sobre a humildade de que se dizem possuidores ou que propõem para vivê-la os outros.

Seja tu aquele que passa incompreendido, porém entendendo o próximo e as circunstâncias, sem tempo para justificativas ou colocações defensivas.

Segue a programação a que te vincula com o bem, não descurando o burilamento íntimo, o sacrifício pessoal.

Se outros pensam em contrário à tua atividade — cala e prossegue.

Cada qual responde a si mesmo pelo que é e pelo que faz.

A humildade difere da humilhação. Uma é luz, outra é treva; a primeira eleva, a segunda rebaixa.

Investe-te da segurança, de que, na Terra, ainda não há lugar ou pelo menos compreensão, para a verdadeira humildade de que Jesus se fez o protótipo por excelência, e, olhos nele, postos, ignora o mal e os sequazes dos maus, não revidando nem magoando ninguém, embora ferido, em sofrimento intenso, na certeza da vitória plena e final, após a larga travessia pelo oceano das paixões humanas dilacerantes.

Autor: Joanna de Ângelis Psicografia de Divaldo Franco

Fonte: http://agradecendoaespiritualidade.blogspot.com.br/

Aranauam

Singela homenagem ao Dia Internacional da Mulher

image

Mulheres fracas, fortes. Não importa. Mulheres mostram que mesmo através da fragilidade. São fortes o bastante para erguerem sempre cabeça Sem desistir, pois sabemos que são capazes de vencer.

Tem a delicadeza das flores A força de ser mãe, O carinho de ser esposa, Reciprocidade de ser amiga, A paixão de ser amante, E o amor por ser mulher!

São guerreiras, vencedoras, São sempre o tema de um poema Distribuem paixão, meiguice, força, carinho, amor.

São um pouco de tudo Calmas, agitadas, lentas! Vaidosas, charmosas, turbulentas.

Mulheres fortes e lutadoras. Mulheres conquistadoras Que amam e querem ser amadas Elegantes e repletas de inteligência

Com paciência O mundo soube conquistar. Mulheres duras, fracas. Mulheres de todas raças Mulheres guerreiras Mulheres sem fronteiras Mulheres… Mulheres…

Autoria Desconhecida

Aranauam

Solidão

À medida que te elevas, monte acima, no desempenho do próprio dever, experimentas a solidão dos cimos e incomensurável tristeza te constringe a alma sensível…
Onde se encontram os que sorriram contigo no parque primaveril da primeira mocidade?
Onde pousam os corações que te buscavam o aconchego nas horas de fantasia? Onde se acolhem quantos te partilhavam o pão e o sonho, nas aventuras ridentes do início?

Certo, ficaram…

Ficaram no vale, voejando em círculo estreito, a maneira das borboletas douradas, que se esfacelam ao primeiro contacto da menor chama de luz que se lhes descortine à frente.
Em torno de ti, a claridade, mas também o silêncio…
Dentro de ti, a felicidade de saber, mas igualmente a dor de não seres compreendido…
Tua voz grita sem eco e o teu anseio se alonga em vão.
Entretanto, se realmente sobes, que ouvidos te poderiam escutar a grande distância e que coração faminto de calor do vale se abalançaria a entender, de pronto, os teus ideais de altura?

Choras, indagas e sofres… Contudo, que espécie de renascimento não será doloroso?

A ave, para libertar-se, destrói o berço da casca em que se formou, e a semente, para produzir, sofre a dilaceração na cova desconhecida.
A solidão com o serviço aos semelhantes gera a grandeza.
A rocha que sustenta a planície costuma viver isolada e o Sol que alimenta o mundo inteiro brilha sozinho.

Não te canses de aprender a ciência da elevação.

Lembra-te do Senhor, que escalou o Calvário, de cruz aos ombros feridos. Ninguém o seguiu na morte afrontosa, à exceção de dois malfeitores, constrangidos à punição, em obediência à justiça.
Recorda-te dele e segue…
Não relaciones os bens que já espalhaste.
Confia no Infinito Bem que te aguarda.

Não esperes pelos outros, na marcha de sacrifício e engrandecimento. E não olvides que, pelo ministério da redenção que exerceu para todas as criaturas, o Divino Amigo dos Homens não somente viveu, lutou e sofreu sozinho, mas também foi perseguido e crucificado…

EMMANUEL
(Do livro “FONTE VIVA”,  70, FCXavier, FEB)

Fonte: http://www.institutoandreluiz.org/

Aranauam

Respostas de Deus

Eis algumas das respostas de Deus, nos fundamentos da vida,
através da Misericórdia Perfeita:

o bem ao mal;
o amor ao ódio;
luz às trevas;
equilíbrio à perturbação;
socorro à necessidade;
trabalho à inércia;
alegria à tristeza;
esquecimento às ofensas;
coragem ao desânimo;
fé à descrença;
paz à discórdia;
renovação ao desgaste;
esperança ao desalento;

recomeço ao fracasso;
consolo ao sofrimento;
justiça à crueldade;
reparação aos erros;
conhecimento à ignorância;
bênção à maldição;
amparo ao desvalimento;
verdade à ilusão;
silêncio aos agravos;
companhia à solidão;
remédio à enfermidade;
e sempre mais vida nos processos da morte.

Efetivamente, podemos afirmar que Deus está sempre ao nosso lado,
mas pelas respostas de Deus, no campo da vida, ser-nos-á possível medir sempre
as dimensões de nossa permanência pessoal ao lado de Deus.
Respostas da Vida, 40, F. C. X., IDEAL

Fonte: http://www.institutoandreluiz.org/

Aranauam

ANTE O OFENSOR

Aquele que nos fere terá assumido, aos nossos olhos, a feição de inimigo terrível, no entanto, o Divino Mestre que tomamos por guia de nosso pensamento e conduta, determina venhamos a perdoá-lo setenta vezes sete.

Por outro lado as ciências psicológicas da atualidade, absolutamente concordes com Jesus, asseveram que é preciso desinibir o coração de quaisquer ressentimentos e estabelecer o equilíbrio na governança de nossas potências mentais a fim que a tranquilidade se nos expresse na existência em termos de saúde e harmonia.

Como, porém, realizar semelhante feito?

Entendendo-se que a compreensão não é fruto de afirmativas labiais, é forçoso reconhecer que o perdão exige operações profundas nas estruturas da consciência.
Se um problema desse nos aflora ao cotidiano, – à nós, os que aspiramos a seguir o Cristo, – pensemos primeiramente em nosso opositor na condição de filho de Deus, tanto quanto nós, e situando-nos no lugar dele, imaginemos em como estimaríamos que a Lei de Deus nos tratasse, em circunstâncias análogas.
De imediato observaremos que Deus está em nosso assunto desagradável tanto quanto um pai amoroso e sábio se encontra moralmente na contenda dos filhos.
Então, à luz do sentimento novo que nos brotará do ser, examinaremos espontaneamente até que ponto teremos ditado o comportamento do adversário para conosco.
Muito difícil nos vejamos com alguma parte de culpa nos sucessos indesejáveis de que nos fizemos vítimas, mas ao influxo da Divina Providência, a cujo patrocínio recorremos, ser-nos-á possível recordar os nossos próprios impulsos menos felizes, as sugestões delituosas que teremos lançado a esmo, as pequenas acusações indébitas e as diminutas desconsiderações que perpetramos, às vezes, até impensadamente, sobre o companheiro que não mais resistiu à persistência de nossas provocações, caindo, por fim, na situação de inimigo perante nós outros.
Efetuando o autoexame, a visão do montante de nossas falhas não mais nos permitirá emitir qualquer censura em prejuízo de alguém.
Muito pelo contrário, proclamemos, de pronto, no mundo íntimo a urgente necessidade da Misericórdia Divina para o nosso adversário e para nós.
Então, não mais falaremos no singular, diante daquele que nos fere: – “eu te perdoo”e sim, perante qualquer ofensor com que sejamos defrontados no caminho da vida, diremos sinceramente a Deus em oração: – “Pai de Infinita Bondade, perdoai a nós dois.”

Psicografia: Francisco Cândido Xavier
Espírito: Diversos
Livro: Atenção

Postado por : r.s.durant dart

Fonte: http://rsdurantdart.blogspot.com.br/

Aranauam

Plenitude

IMG_20131020_063623

1. Reconheça que existe um poder superior no universo, maior do que a pequena existência humana.

Plenitude – Você se torna mais humilde.

2. Aproveite as oportunidades de colocar mais amor no mundo.
Plenitude – Você se torna mais adorável.

3. Reserve alguns minutos do dia para refletir ou contemplar algo belo.
Plenitude – Você se torna mais forte.

4. Seja mais receptiva.
Plenitude – Você se torna mais graciosa.

5. Perdoe alguém que você não perdoaria.
Plenitude. Você se torna mais generosa.

6. Reconheça seus erros.
Plenitude – Você se torna mais responsável.

7. Tente enxergar o lado bom dos outros.
Plenitude – Você se torna mais positiva.

8. Reflita sobre o seu modo de pensar e de agir.
Plenitude – Você se torna mais centrada.

9. Abençoe o mundo.
Plenitude – Você se torna uma bênção.

10. Dê o melhor de si em cada relação.
Plenitude – Você se torna mais amorosa e próxima de Deus.

Deepak Chopra

Aranauam

As 7 Leis Espirituais do Sucesso

DOMINGO – Lei da Potencialidade Pura

· Reserve um momento do dia para ficar só e fazer uma
meditação silenciosa.

· Reserve um período do dia para comungar com a natureza.

· Pratique diariamente o preceito: “Hoje não julgarei nada”.

SEGUNDA-FEIRA – Lei da Doação

· Ofereça sempre algo às pessoas com quem tiver contato(cumprimento,
pensamento positivo, oração, benção).

· Agradeça as dádivas oferecidas pela vida, como a beleza da natureza e tenha abertura para continuar recebendo-as. Deseje em silêncio, toda vez que entrar em contato com alguém, que tenha uma vida próspera e feliz.

TERÇA-FEIRA – Lei do Karma

· Observe sempre as escolhas que vai fazer e se pergunte: Quais serão as conseqüências dela para mim e para os outros?

· Peça orientação ao seu “coração”, ele é muito intuitivo.

QUARTA-FEIRA – Lei do Mínimo Esforço

· Aceite pessoas e fatos como se manifestarem.

· Não se volte contra o Universo lutando contra o presente.

· Seja responsável pelas situações e não culpe ninguém.

· Desista de impor sua opinião aos outros.

· Tenha abertura à todos os pontos de vista e não se prenda a nenhum.

QUINTA-FEIRA – Lei da Intenção e do Desejo

· Faça uma lista de todos os seus desejos. Olhe para ela antes de meditar e, também, antes de dormir e ao acordar.

· Libere a lista de seus desejos no plano cósmico, que tem desígnios maiores para você do que possa conceber.

· Confie.

· Esteja consciente do momento presente.

SEXTA-FEIRA – Lei do Desapego

· Comprometa-se com o desapego.

· Dê a si próprio e aos outros a liberdade de ser o que é.

· Participe de tudo, mas com envolvimento distanciado.

· Saiba que, estando disponível para aceitar a incerteza, a solução virá do próprio problema.

· Tenha abertura para uma infinidade de escolhas, experimentando toda a magia, mistério e aventura da vida.

SÁBADO – Lei do Propósito de Vida

· Nutra, com amor, a divindade que habita em você.

· Tenha consciência da atemporalidade, do ser eterno.

· Faça uma lista de seus talentos únicos e do que adora fazer, e saiba que, quando os põe a serviço da humanidade, cria abundância na sua vida e na de outras pessoas.

Pergunte-se diariamente: “Como posso servir?”

 

(Deepak Chopra)

Aranauam

Análise do Pai Nosso

pai_nosso

Será inútil dizer “Pai Nosso”
Se em minha vida não ajo como um filho de Deus,
Fechando meu coração ao amor.
Será inútil dizer ” Que estais no céu”
Se os meus valores são representados pelos bens da terra.
Será inútil dizer santificado seja o Vosso Nome”
Se penso apenas em ser cristão por medo, supertição ou comodismo.
Será inútil dizer “Venha nós o Vosso Reino”
Se acho tão sedutora a vida aqui, cheia de supérfluos e futilidades.
Será inútil dizer “Seja feita a Vossa Vontade assim na terra como no céu”
Se no fundo desejo mesmo que todos os meus desejos se realizem.
Será inútil dizer “O Pão Nosso de cada dia nos daí hoje”
Se prefiro acumular riquezas, desprezando meus Irmãos que passam fome
Será inútil dizer “Perdoai nossas ofensas assim como nós perdoamos á quem nos
têm ofendido”
Se não me importo em ferir, injustiçar, oprimir e magoar aos que atravessam meu
caminho.
Será inútil dizer ” E não deixes cair em tentação”
Se escolho sempre o caminho mais fácil, que nem sempre é o caminho de Deus.
Será inútil dizer “Livrai-me do mal”
Se por minha própria vontade procuro os prazeres materiais e se tudo que me é
proibido me seduz.
Será inútil dizer “Amem” porque sabendo que sou assim,
Continuo me omitindo e nada faço para modificar-me.

Fonte: http://povodearuanda.wordpress.com/

Aranauam